PROJETO VIVER O ESPORTE DISPONIBILIZA AULAS DE DIVERSAS MODALIDADES ESPORTIVAS GRATUITAMENTE EM CATU

Além de preparar campeões, as ações têm aumentado a autoestima e a saúde dos catuenses

Esporte e Lazer
Segunda, 13 de Janeiro de 2020.
Prefeitura Municipal


Pensando em melhorar a qualidade de vida do povo catuense, a Secretaria Municipal de Juventude, Esportes e Lazer, através do programa Viver o Esporte, disponibiliza aulas de diversas modalidades esportivas gratuitamente à população. Boxe, muay thai, jiu-jitsu, capoeira, futebol e natação são algumas das categorias ofertadas.

Arisson Catus dá aulas de muay thai no projeto há 1 ano e meio e já atendeu cerca de 500 pessoas. Atualmente a turma possui 50 alunos em atividade, as aulas acontecem às terças e quintas-feiras das 19h às 21h.

“Através do apoio da prefeitura eu tenho levado cada vez mais atletas para competições, aulões, curso de primeiros socorros, fazemos também provas teóricas”, disse o instrutor. Em dezembro de 2019 o atleta Fábio Júnior foi campeão de muay thai, categoria até 70kg, no Ipirá Fight, evento que teve público de cerca de 2 mil pessoas.

O professor de educação física Douglas Pinto, é tricampeão baiano, bicampeão brasileiro de jiu-jitsu e ministra aulas nas escolas do município. Para Douglas, educação e esporte precisam andar de mãos dadas para mudar as vidas dos cidadãos. “Como professor, inserir o esporte nas escolas sempre foi uma meta, porque o esporte muda a vida do aluno, assim como mudou a minha. A escola é o principal âmbito para mudar a vida dos alunos, a educação e o esporte tem que andar em conjunto”, explicou.

No segundo semestre de 2019 as aulas de jiu-jitsu começaram a ser ofertadas em escolas municipais e em 2020 o objetivo é a expansão da modalidade. “Através da Secretaria de Juventude, Esportes e Lazer e do secretário Adonay, a gente conseguiu levar o jiu-jitsu para as escolas, os alunos aderiram bastante e neste ano queremos alavancar ainda mais”, completou.

MULHERES NO ESPORTE

Mulheres também participam ativamente das aulas. A atleta Karen Costa fez treinos intensivos durante quatro meses para participar do Infinity Fight, em Salvador. “Ao longo desse projeto nós já tivemos 8 campeões, e eu consegui ‘tirar’ a primeira mulher para disputar um campeonato de muay thai e kickboxing lá fora. A Karen foi segunda mulher a competir e venceu uma adversária que disputava há cinco anos”, relatou Arisson Catus. Segundo o professor, a atleta nocauteou a adversária no segundo round.

As aulas de muay thai acontecem no Centro Administrativo Municipal, no CEPE- Catu e, esporadicamente, os atletas são levados à Salvador para aulas avançadas com uma equipe profissional. Os alunos também realizam apresentações no Tô na Praça e aulões para o público em geral. Ao longo de 2020 mais vagas serão abertas para a equipe.

QUALIDADE DE VIDA

Além de preparar atletas, o programa Viver o Esporte tem realizado um serviço de melhora na saúde da população. Catuenses com problemas de depressão, hipertensão e obesidade têm conseguido evoluir a coordenação motora, a autoestima e qualidade de vida.

“Muita gente tem nos procurado não só por causa do esporte, mas para aumentar a autoestima. O projeto tem servido para fazer esse processo de integração, de melhoria do relacionamento interpessoal, saúde e o resultado que isso tem mostrado para a gente nos motiva cada vez mais a ampliar o projeto”, declarou o secretário de juventude, esportes e lazer Adonay Silva.

O programa Viver o Esporte disponibiliza também escolinha de futebol para crianças e adolescentes de 8 a 14 anos, através dos núcleos esportivos no bairro Bom Viver e do núcleo de iniciação esportiva no Barão de Camaçari, ao todo mais de 200 jovens são atendidos. Para mais informações e inscrições procure a SEJEL, que fica no Centro Administrativo Municipal – Aruanha.



Voltar